quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

PSDB já admite o fim do governo Temer e cogita pleito indireto

Fernando Henrique Cardoso

Presidência da AL: Cid, Ciro e Camilo mostra força política e Zezinho Albuquerque é reeleito

Zezinho Albuquerque e Camilo Santana
O governador Camilo Santana (PT), os irmãos Cid e Ciro Gomes e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), impuseram, nesta quinta-feira, a primeira derrota ao grupo político liderado pelo conselheiro do TCM, Domingos Filho, na disputa pela Presidência da Assembleia Legislativa. 
O presidente José Albuquerque (PDT) foi reeleito com 27 votos na briga contra o dissidente Sérgio Aguiar (PDT), que somou 18 votos e contava com o apoio de Domingos e do senador Eunício Oliveira (PMDB). A chapa de José Albuquerque recebeu apoio de parlamentares que romperam, poucas horas antes da eleição, com Sérgio. Foi computado, ainda, um voto nulo. 
Albuquerque, em ampla articulação que contou com a participação de Cid, Ciro, Camilo e Roberto Cláudio, atraiu votos do PMDB e abriu espaço para o deputado Audic Mota – desafeto político de Domingos Filho, compor a Mesa Diretora como Primeiro Secretário. A entrada de Audic, acompanhada, também, pelo peemedebista Agenor Neto, selou a vitória de Albuquerque. 
O ex-deputado Idemar Citó e o primeiro suplente de senador Chiquinho Feitosa (DEM), a quem Audic segue politicamente, participaram dos entendimentos com Cid, Camilo e Roberto Cláudio para definir a composição da chapa encabeçada por  José Albuquerque. O único voto do DEM, representado pelo deputado João Jaime, fez parte dessa articulação eficou assegurado para o atual presidente do Legislativo.
Ciro - Zezinho e Cid Gomes
A corrida pelo comando da Assembleia Legislativa foi antecedida de articulações e conflitos que geraram o rompimento do grupo liderado por Cid e Camilo com o conselheiro Domingos Filho. Cid ficou irritado com o que considerou a manobra de Domingos Filho que mesmo, com aliados ocupando cargos no Governo do Estado e na Prefeitura de Fortaleza, estimulou a candidatura de Sérgio Aguiar.
Consolidada a vitória de José Albuquerque, Cid, Ciro, Camilo e Roberto Cláudio começam a fazer avaliação sobre a recomposição de forças na Assembleia Legislativa e traçam planos para 2018 sem a presença do conselheiro Domingos Filho, eleito, nesta quinta-feira, presidente do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).
Os desdobramentos da briga pela Presidência da Mesa
Diretora da Assembleia Legislativa deixam rastros de insatisfação, traição, ressentimentos, mas alguns parlamentares que votaram em Sérgio Aguiar continuarão na base de apoio ao Governo do Estado. Os opositores que decidiram, porém, aderir ao presidente José Albuquerque receberão tratamento de aliados, com prestígio para bases políticas e espaços administrativos no Governo do Estado e na Prefeitura de Fortaleza.
CHAPA VITORIOSA – BIÊNIO 2017/2018
Presidente: José Albuquerque (PDT)
Primeiro Vice-presidente: Tin Gomes (PHS)
Segundo Vice-presidente: Manoel Duca (PDT)
Primeiro Secretário: Audic Mota (PMDB)
Segundo Secretário: João Jaime (DEM)
Terceiro Secretário: Júlio César (PDT)
Quarta Secretária: Augusta Brito (PC do B)
Primeiro Vogal: Robério Monteiro (PDT)
Segundo Vogal: Ferr

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Avião com equipe da Chapecoense cai na Colômbia e deixa mortos

O avião que transportava a delegação da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, sofreu um acidente na madrugada desta terça-feira (29). Segundo autoridades colombianas, há mais de 70 mortos e seis sobreviventes. O avião da LaMia, matrícula CP2933, decolou de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, com destino a Medellín.
Segundo as autoridades colombianas, a aeronave levaria 81 pessoas a bordo: 72 passageiros e 9 tripulantes. No entanto a lista inclui três que não embarcaram e estão vivos. Não há confirmação se outras pessoas embarcaram no lugar deles.
Segundo comunicado da Aeronáutica Civil Colombiana, os seis sobreviventes são os jogadores Alan Ruschel, Neto e Follmann, o jornalista Rafael Henzel, o técnico da aeronave Erwin Tumiri e a comissária de bordo Ximena Suarez.
O goleiro Danilo também tinha sido resgatado com vida, mas morreu no hospital. 
Danilo - Goleiro


O ex-jogador Mario Sergio, comentarista do canal FoxSports, está entre as vítimas, segundo o Bom Dia Brasil.
Mário Sérgio - Ex-Jogador e Comentarista da FOX SPORTS

Os jogadores da equipe de Santa Catarina são:
Ferido em queda de avião da Chapecoense, jogador Alan Luciano Ruschel é atendido em hospital na Colômbia (Foto: Guillermo Ossa/Reuters)
- Goleiros: Danilo e Follmann;
- Laterais: Gimenez, Dener, Alan Ruschel e Caramelo;
- Zagueiros: Marcelo, Filipe Machado, Thiego e Neto;
- Volantes: Josimar, Gil, Sérgio Manoel e Matheus Biteco; 
- Meias: Cleber Santana e Arthur Maia;
- Atacantes: Kempes, Ananias, Lucas Gomes, Tiaguinho, Bruno Rangel e Canela.
O acidente
O voo que tranportava a equipe da Chapecoense partiu na noite de segunda-feira de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, em direção a Medellín. Segundo a imprensa local, a aeronave  perdeu contato com a torre de controle às 22h15 (local, 1h15 de Brasília), entre as cidades de La Ceja e Abejorral, e caiu ao se aproximar do Aeroporto José Maria Córdova, em Rionegro, perto de Medellín.
O Comitê de Operação de Emergência (COE) e a gerência do aeroporto informaram que a aeronave se declarou em emergência por falha técnica às 22h (local) entre as cidades de Ceja e La Unión.
O diretor da Aeronáutica Civil, Alfredo Bocanegra, explicou à Rádio Nacional da Colômbia que, embora chovesse e houvesse neblina na região, o aeroporto Rionegro estava operando normalmente. Segundo ele, aparentemente foram falhas elétricas que causaram o acidente. O piloto relatou problemas à torre de controle do aeroporto de Santa Cruz, na Bolívia.
Mais cedo, a imprensa colombiana chegou a cogitar como causa a falta de combustível, mas também informou que o piloto despejou combustível após perceber que o avião iria cair.
Uma operação de emergência foi ativada para atender ao acidente. A Força Aérea Colombiana dispôs helicópteros para ajudar em trabalhos de resgate, mas missões de voos foram abortadas nesta madrugada por causa das condições climáticas. Choveu muito na região na noite de segunda, o que reduziu a visibilidade.
Equipes chegaram ao local do acidente por terra, mas o acesso à região montanhosa é difícil e a remoção é lenta.
Final de campeonato
O time da Chapecoense embarcou para a Colômbia na noite de segunda (28), para disputar a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, na quarta (30).
Inicialmente, o voo iria diretamente de Guarulhos (SP) para Medellín, mas o voo foi vetado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).
Em razão do veto, a equipe tomou um voo comercial até a Bolívia e, de lá, o grupo pegou o voo da LaMia.
Em comunicado, o clube de Santa Catarina informou que espera pronunciamento oficial da autoridade aérea colombiana sobre o acidente.
Em seu perfil no Twitter, o Atlético Nacional lamentou o acidente e prestou solidariedade à Chapecoense: "Nacional lamenta profundamente e se solidariza com @chapecoensereal pelo acidente ocorrido e espera informação das autoridades".
O primeiro jogo da decisão, marcado para esta quarta-feira, foi cancelado, segundo a  Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol). A CBF adiou a final da Copa do Brasil, entre Grêmio e Atlético Mineiro, que também estava prevista para quarta-feira.
O Itamaraty, pelo telefone, informou que a embaixada do Brasil em Bogotá está em contato com as autoridades colombianas para obter informações sobre o acidente. A assessoria informou que as notícias ainda chegam desencontradas.
O Ministério das Relações Exteriores vai esperar um posicionamento oficial sobre vítimas e circunstâncias do acidente para se pronunciar. Está previsto que divulguem uma nota oficial ainda agora de manhã. O embaixador em Bogotá se chama Julio Bitelli.
A companhia
A LaMia (Línea Aérea Mérida Internacional de Aviación) é uma companhia de aviação que foi inicialmente constituída na Venezuela no ano de 2009 e depois mudou sua sede para a Bolívia (Santa Cruz de la Sierra).
A empresa vem sendo desenvolvida para voos não regulares (charter), com o objetivo de permitir o desenvolvimento de atividades no país e no exterior, com aeronaves de grande porte – de passageiros e de carga.
Fonte: G1

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Governo Federal exige dos Estados, medidas de adequação financeira

Mauro Filho - Secretário da Fazenda (SEFAZ/CE)
O presidente Michel Temer se reuniu na tarde desta terça-feira (22), no Palácio do Planalto, com um grupo de 23 governadores para debater sobre uma saída para a profunda crise financeira da maioria dos estados. O secretário da Fazenda do Ceará, Mauro Filho, acompanhou o Governador Camilo Santana na reunião de ontem (22/11) falou que ainda esta em Brasilia junto com o Governador para um segundo encontro com o ministro Henrique Meirelles. 

No encontro de terça-feira, segundo Mauro, o Governo Federal exigiu dos Estados, medidas de adequação financeira do dinheiro da repatriação. E a reunião que ocorrerá nessa hoje (23), será discutido quias medidas deverão ser tomadas para que haja essa adequação. 

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Achado em arquivo, processo contra Lampião pode virar peça de museu

Em meio a arquivos centenários do que hoje é o Instituto Técnico de Perícia do Rio Grande do Norte (Itep), se esconde a história da polícia técnica do estado. Em uma sala prestes a ser desativada, foi encontrado um prontuário datado de 29 de abril de 1940, cujo primeiro nome chama atenção: Virgolino Ferreira, vulgo ‘Lampião’. Agora, o chefe de gabinete do Itep, Tiago Tadeu, quer que o documento se transforme em peça de museu. “Vai ajudar a contar não apenas a história forense em nosso estado, mas do próprio instituto”, ressaltou. 
"Foram fotos antigas que começaram a despertar curiosidade aqui", conta Tadeu. Antigas fotos do prédio, câmeras que registraram locais de crimes, fichas de identificação, máquinas de datilografia também farão parte do acervo do museu, que ainda não tem data de inauguração nem local definido. O objetivo, no entanto, é claro: "preservar a história da instituição e possibilitar a divulgação do importante acervo documental que foi produzido ao longo deste período, como o documento que cita o mais famoso cangaceiro da história", explica o diretor geral do órgão, o perito Marcos Guimarães Brandão. 

Lampião no RN
A passagem do 'rei do cangaço' pelo Rio Grande do Norte foi meteórica, tanto na rapidez quanto na devastação. "Ele passou 96 horas no estado, e por onde passou só deixou desgraça", conta o coronel da PM aposentado Ângelo Dantas, que também é pesquisador. A história já é conhecida: em 1927, Lampião e seu bando foram rechaçados pelos habitantes de Mossoró, cidade da região Oeste potiguar, que, liderados pelo então prefeito Rodolfo Fernandes, defenderam a cidade. Após a passagem dos cangaceiros, segundo o pesquisador Rostand Medeiros, foram abertos três processos contra Lampião e seu bando. "São de onde o bando deixou rastros. Em Martins, Pau dos Ferros e Mossoró", destaca.
 
Documento achado no arquivo do Itep, em Natal, é uma lauda escrita à fina caligrafia onde constam os nomes dos 55 criminosos mais temidos do sertão nordestino. Ao final, a informação de que os homens citados são enquadrados nos artigos 294 (Matar alguém) (Foto: Andrea Tavares/G1)
O documento achado no arquivo do Itep, em Natal, é uma lauda escrita à fina caligrafia onde constam os nomes dos 55 criminosos mais temidos do sertão nordestino. Ao final, a informação de que os homens citados são enquadrados nos artigos 294 (Matar alguém) e 356 (Subtrahir, para si ou para outrem, cousa alheia movel, fazendo violencia á pessoa ou empregando força contra a cousa", como consta no Código Penal dos Estados Unidos do Brasil de 1890).
“Pouco se sabe sobre esse documento, mas tem ligação com o processo da comarca de Pau dos Ferros. O fato de estar em Natal pode ser apenas para deixar registrados os nomes e deixar alguma informação sobre o bando", explica o coronel Ângelo. Lampião foi morto em 1938, e o documento exibe a data de feitio em 1940, reforçando a ideia de que é uma ata dos processos contra o bando.
No Itep, o trabalho de apuração e restauração do material começou com o resgate de peças que estão em salas que serão desativadas em breve. Feito isso, seguem as etapas de higienização, reparo de documentos e classificação. Tiago Tadeu explica que as atividades também irão contemplar a digitalização de todo o acervo do instituto.
Morte de Lampião
Faz 78 anos que Lampião e seu bando foram mortos. Eles acamparam na fazenda Angicos, no Sertão de Sergipe, no dia 27 de julho de 1938. A área era considerada por Virgulino como de extrema segurança, longe das vistas das forças policiais. Mas, na manhã do dia seguinte, os cangaceiros foram vítimas de uma emboscada, organizada por soldados do estado vizinho, Alagoas, sob a batuta do tenente João Bezerra. De acordo com pesquisadores, o combate durou somente 10 minutos.
Fonte: G1

domingo, 20 de novembro de 2016

QUITAIÚS-LAVRAS: Padre Vicente Emite Nota de Esclarecimentos

Padre Vicente
O que eu disse oralmente logo após o dia 02 de outubro, como já dissera também no período anterior às eleições, confirmo agora por escrito que quero continuar mantendo o vínculo com Quitaiús, mesmo tendo necessidade de trabalhar e fazer estadia pelas cidades circunvizinhas, lecionando não só por mera profissão, mas por vocação natural de educador. Afirmo que independentemente de uma atividade acadêmica fora do município de Lavras, o meu desejo é viver até morrer pelo território de Quitaiús, especificamente com estadia pela Tapera (contando com o apoio do amigo Antônio de D. Nunum e família) e possivelmente direcionar uma parte do meu tempo a uma atividade de caprinocultura nas terras do Olho D’água (contando com o apoio do amigo Laércio). Aliás, falando do Olho D’água, quero registrar aqui a relevância da amizade que construí com os amigos, in memorian, Pedim de Zé Antônio e de Louro de Dão cujos filhos são também meus amigos.
Todos que me conhecem sabem como é o meu estilo de vida. Sempre pratiquei a atividade política com independência, sem praticar a subserviência, falando o que penso sem me preocupar em ganhar ou perder votos. Jamais me curvei para bajular deputado ou senador... Se eleito fosse, eu teria a liberdade política de exercer um mandato parlamentar sem subordinação a ninguém, e faria as cobranças das urgências das políticas públicas que se fizessem necessárias e prioritárias em quaisquer circunstâncias, não importando a bandeira político-partidária do executivo e/ou da maioria do legislativo, pois eu não teria nem criaria dificuldade política para o diálogo também com adversários, tendo sempre em vista o melhor para Quitaiús. 
Sem perder a minha autoestima e dignidade de cidadania, considero oportuno dizer que, ao contrário de quem equivocadamente insinuou, não fui candidato de ninguém em particular e muito menos seria instrumentalizado por superiores meus da hierarquia de partido ou coligação. Será que os equivocados esqueceram de como eu agia diante de qualquer problema político, social ou religioso no território de Quitaiús? Ao contrário de alguns medrosos e bajuladores de deputado ou senador, novamente digo que todos que me conhecem sabem qual é o meu comportamento político e da forma justa de como agir diante de qualquer questão política, social ou de natureza religiosa. Acima da atividade meramente política do ponto de vista ideológico, quero mesmo é exercer o profetismo natural do meu batismo que me inseriu no Corpo Místico de Cristo, o que naturalmente poderá contemplar uma atividade política. Sobre essa questão, a doutrina social da Igreja focaliza exatamente a conscientização e ação política dos cristãos. 
Falando de um tema espiritual, certa vez Jesus Cristo disse que “muitos a si mesmos se fizeram eunucos por causa do Reino de Deus”. Num reino mais imanente, e infelizmente na política de interesses e na corrida por votos, eu diria que muitos se vendem a si próprios (a si mesmos se fizeram eunucos no sentido político, estéreis) por causa de um reino do diabo que alimenta determinados candidatos não só em tempo de campanha, consequentemente também no exercício do mandato. 
Em se tratando da disputa eleitoral especificamente, sabe-se que muitos educadores, sobretudo das ciências sociais e humanas e críticos do fisiologismo político, já incluíram no seu curriculum vitae uma candidatura política e também não tiveram êxito nas urnas. Por isso, não perco a motivação para a militância política na condição de cidadão comum, acrescentando naturalmente um trabalho mediante a educação para a formação política, valorizando a dimensão do ser político que é inerente ao ser humano. Falando ainda de resultado de eleição, só para refrescar a memória, lembro que Cristóvão Buarque era o candidato que representava a bandeira da educação no país, e ele obteve menos de 2% do eleitorado brasileiro em uma eleição presidencial.
Eu diria que a minha característica de vida ou perfil político ideológico tem sintonia com a justiça e com uma ação permanente de inserção na vida concreta das pessoas. Quando estive à frente das atividades paroquiais em Quitaiús, jamais me isolei no interior da sacristia ignorando as questões sociais de interesse do lugar, exatamente porque entendo que a Igreja não pode se limitar às questões meramente espirituais e internas. Realmente é hipocrisia apenas rezar e falar suavemente o nome de Jesus ou às vezes fazer pregações adornadas com algumas palavras de impacto, causando aos ouvintes a impressão de santidade, às vezes até com o coração cheio de maldades. De modo geral, em todo canto, entre os cristãos há também alguns com a casca bonita e miolo podre. Como é do conhecimento de quem tem o mínimo de conhecimento da Bíblia, porém pode está adormecido na mente e/ou no coração de alguns cristãos, vale lembrar aqui que o próprio Jesus disse: 
“há lobos disfarçados de ovelhas...” e “nem todo aquele que diz Senhor, Senhor, é digno de mim...” Exorta-nos também o Apóstolo Paulo: “a fé sem as obras é morta”. 
Espiritualmente falando, também diz ainda Jesus que “larga é a porta da perdição e muitos são os que entram por ela, e estreita é a porta da salvação e poucos são os que entram”... Ora, eu diria que, também na política fisiológica, larga é a porta da perdição da vadiagem, da malandragem e da mentira do diabo, porta esta por onde sorrateiramente circulam livremente e sem nenhum constrangimento os politiqueiros de plantão. Há muitos que até mediatizam a religião com fins politiqueiros, aparentando ser bonzinhos e santinhos... Que pena! Bastaria o mínimo de capacidade de senso crítico por parte do eleitor para se imunizar da manipulação política. Considero oportuno dizer que não sou o único padre que abraça uma causa política, e nem de longe alguém poderá dizer que estou equivocado em semear valores de cidadania e formação política. Sobre essa questão, até o Papa Francisco tem falado bastante focalizando exatamente a conscientização política dos cristãos.
Eu diria que, de modo geral, o horizonte mental fechado e conservador de muitos cristãos não lhes favorece a compreensão do verdadeiro significado da política e sua relação com a fé, na perspectiva sociológica da própria religião, no compromisso com a construção de uma sociedade mais justa e fraterna, inspirando-se até mesmo em muitos profetas bíblicos, os quais não apenas anunciavam “coisas novas” do Reino de Deus, mas também denunciavam toda e qualquer estrutura maléfica presente na sociedade. 
O profeta Amós é um grande modelo desse profetismo a que me refiro. Com a sua ótica política a partir de valores éticos, muitos missionários e profetas do nosso tempo exerceram a militância política e concretamente combateram as injustiças sociais etc. Infelizmente, por ignorância cultural ou por outras razões de certa forma (in)justificáveis, são muitas as pessoas que são indiferentes à política, e há outras que reduzem o significado essencial da verdadeira política. Politicamente falando – e academicamente, pois na minha prática docente não perco a motivação para enfatizar a formação política – continuarei defendendo que há valores éticos que para mim são relevantes para toda atividade política. É verdade que eu não obtive êxito na disputa eleitoral, mas eu não perco a motivação para, particularmente exercer minha cidadania lavrense e, de modo geral, colaborar com a construção política no sentido pleno da palavra em qualquer espaço e em quaisquer circunstâncias.
NOTA: Com relação à minha candidatura, afirmo que não fui candidato do lado de Dr. Tavinho para representá-lo com o objetivo de fazer oposição à candidatura de João Hélio que, aliás, é também um amigo. Teria me candidatado para ajudar Dr. Tavinho independente de quem fossem os candidatos de oposição em Quitaiús. 
Também independente de candidatura minha em particular, eu teria da mesma forma acompanhado politicamente o Dr. Tavinho. 
Sobre algum comentário de que a minha candidatura atrapalhou a eleição dele, da mesma forma a candidatura de algum colega seu de partido atrapalhou também. 
Aliás, uma candidatura do João Hélio é que atrapalhou a minha eleição em 2008, quando eu obtive muitos votos mais do que o dobro do número de votos que ele obteve. Isso é um fato incontestável. João Hélio viu que a situação política não estava boa para o lado de Dena e consequentemente do Ildsser, então ele passou para o lado de Dr. Tavinho, e sem uma candidatura minha (2012) ele aproveitou a enxurrada de votos, ou seja, eu não fui candidato e isso foi bom para ele que obviamente foi eleito com muitos votos de pessoas que votaram em mim em 2008 e teriam votado novamente em 2012. 
Ora, o mínimo de inteligência é suficiente para entender que se João Hélio, mesmo vindo do grupo de Dena em 2008, recebeu muitos votos de eleitores oriundos do grupo político de Chico Aristides e de Dr. Tavinho, imagine quantos votos eu não teria recebido se tivesse me candidatado em 2012, considerando-se que eu já era do lado de Chico Aristides e de Dr. Tavinho! Certo? Mas eu não quis interromper um trabalho de missão em uma diocese de Pernambuco, não me candidatando naquele tempo quando tudo estava favorável para qualquer candidato relativamente bom do lado de Dr. Tavinho. Não me candidatei, não tive ambição por poder nem por dinheiro. Não me aproveitei da situação, e certamente eu teria sido eleito e talvez ele não. Aliás, sempre quis apoiar alguém e não necessariamente me candidatar. Se em 2008, o João Hélio tivesse se candidatado fora do grupo de Dena, eu o teria apoiado naquelas circunstâncias. Neste ano, evidentemente pela minha história de militância política no município de Lavras, naturalmente eu tinha de me candidatar no grupo do PDT ou mesmo do PSDB e, em hipótese alguma, ia me candidatar no grupo do PMDB. 
Mas isso é só disputa eleitoral (in)felizmente, e devemos civilizadamente cultivar e conservar a amizade! 
Sou amigo da família de Alexandre de Ioiô, assim como sou amigo dos ribeiros, e a ambas as famílias devo favor, mas sou livre para militar politicamente convergindo ou divergindo entre todos eles. Não quero que nada atrapalhe a nossa amizade. 
Falando ainda sobre candidatura, o ideal seria que o legislativo fosse mais independente, ou seja, que houvesse uma mudança estrutural na lei eleitoral possibilitando ao cidadão uma concorrência mais justa. 
Sobre isso, eu teria muito a escrever e não caberia aqui neste reduzidíssimo espaço gráfico.




sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Bebê de três meses é a paciente mais jovem a receber coração no Ceará

Uma menina de três meses é a paciente mais jovem a passar por um transplante de coração no Ceará. A pequena Ariele Vitória Rocha Silva recebeu o novo órgão no dia 22 de outubro no Hospital do Coração de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes, e atualmente está sob cuidados médicos na unidade hospitalar.

Ariele é de Paraú, no Rio Grande do Norte, e chegou ao Hospital de Messejana, em Fortaleza, com apenas 15 dias de vida. Aos dois meses, ela foi incluída na fila de espera pelo transplante de coração.

“Ela nasceu com a síndrome do coração esquerdo hipoplásico e o tratamento convencional não apresentaria resultado. Assim, foi indicada ao transplante”, explicou o cirurgião cardíaco Valdester Cavalcante, que realizou o transplante da criança.

Atualmente, a menina está na UTI sob os cuidados e atenção da equipe multidisciplinar do Hospital de Messejana e tem apresentado evolução no seu quadro clínico. O médico cirurgião destaca que os transplantes de coração infantis são mais raros devido a falta de doadores.

A mãe de Ariele, Mirian da Silva Rocha, disse que ficou emocionada com o transplante realizado na filha. "Quando soube que o coração havia sido doado para a minha filha fiquei sem ação, não sabia o que fazer primeiro. Foi muita emoção. Queria pular, chorar, agradecer, tudo ao mesmo tempo”, declarou a mãe, Mirian da Silva Rocha, que deixou a família e a irmã gêmea de Ariele no interior do Rio Grande do Norte para vir a Fortaleza acompanhar o tratamento da filha.

Número
Referência nas regiões Norte e Nordeste em transplantes cardíacos, o Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes realizou, até a última quinta-feira (17),  29 transplantes de coração. Destes, cinco foram transplantes cardíacos pediátricos.
Fonte: G1/CE